BYD Dolphin Mini chega no Brasil em 2024, novo hatch elétrico desafia Kwid e Mobi por menos de R$ 100 mil

BYD Dolphin Mini chega no Brasil em 2024, novo hatch elétrico desafia Kwid e Mobi por menos de R$ 100 mil
Foto: Divulgação/BYD Dolphin Mini

Compartilhe:

Aqui você encontra:

BYD Dolphin Mini chega no Brasil em 2024, novo hatch elétrico desafia Kwid e Mobi por menos de R$ 100 mil
Foto: Divulgação/BYD Dolphin Mini

A BYD, fabricante líder em veículos elétricos, lança no Brasil o Dolphin Mini, um hatchback subcompacto com atributos para se tornar o carro elétrico mais vendido do país. Com preço abaixo de R$ 100 mil, ele promete competir não apenas com os compactos a combustão como Kwid e Mobi, mas também desafiar modelos como o Volkswagen Polo e o Fiat Argo devido ao seu alto nível de equipamentos e tecnologia.

O mercado automobilístico brasileiro está prestes a presenciar uma revolução com a chegada do BYD Dolphin Mini. Este modelo, uma versão compacta do já popular Dolphin, promete estabelecer um novo padrão em termos de carros elétricos acessíveis no Brasil. Com características que vão além dos seus concorrentes diretos, o Dolphin Mini coloca-se como um forte competidor no segmento de subcompactos, desafiando inclusive modelos de maior porte em termos de equipamentos e tecnologia.

O Dolphin Mini será um dos primeiros veículos da BYD produzidos no Brasil, demonstrando o compromisso da marca com o mercado nacional. Este modelo já alcançou um sucesso retumbante na China, com mais de 10.000 pedidos e reservas nas primeiras 24 horas de lançamento, sinalizando seu potencial também no mercado brasileiro.

Dimensões e motor do novo BYD Dolphin Mini

Com dimensões de 3,78 cm de comprimento, 2,50 cm de entre-eixos, 1,71 cm de largura e 1,51 cm de altura, e um peso de 1160 kg, o Dolphin Mini é um veículo ágil e prático para o ambiente urbano. Seu porta-malas tem capacidade para 265 l, adequado para as necessidades diárias da maioria dos usuários.

No aspecto mecânico, o Dolphin Mini se destaca por sua propulsão 100% elétrica. Equipado com baterias do tipo lâmina (Blade Battery), oferece até 74 cavalos de potência e 133,7 kg de torque. A versão de entrada vem com uma bateria de 30 kWh, garantindo uma autonomia de até 305 km, enquanto uma opção de bateria maior de 38,8 kWh eleva a autonomia para 405 km. O carregamento é eficiente, com o veículo atingindo 80% da carga em apenas 20 minutos em estações de recarga rápida.

Design e interior

O design do Dolphin Mini é inspirado em animais marinhos, seguindo a tendência dos modelos atuais da BYD. Ele vem equipado com faróis full LED, teto flutuante, rodas de até 16 polegadas e um para-choque traseiro esportivo, além de lanternas LED interligadas, conferindo um visual moderno e atraente.

No interior, o Dolphin Mini surpreende pelo acabamento de qualidade e pelos recursos tecnológicos. O veículo oferece um espaço interno confortável para quatro passageiros, acabamento em plástico duro de boa qualidade e áreas revestidas em tecido nas portas. Em termos de equipamentos, destaca-se a presença de chave presencial, carregamento por indução para celulares, climatização digital, freio de estacionamento eletrônico, banco do motorista com ajustes elétricos, volante multifuncional e uma tela digital configurável de 7 polegadas no painel. A central multimídia, com uma tela de 12,8 polegadas que rotaciona 180º, inclui GPS nativo, câmera de ré e conectividade para Apple CarPlay e Android Auto.

Segurança e preço do novo BYD

Em segurança, o Dolphin Mini não fica para trás. Equipado com controles de tração e estabilidade, seis airbags, alerta de colisão, detector de pedestres e ciclistas, frenagem autônoma de emergência, entre outros, ele se posiciona como um dos mais completos em sua categoria.

O Dolphin Mini chega ao Brasil com um preço que promete ser altamente competitivo. Na China, o modelo parte de 78.000 yuans, aproximadamente R$ 58.000 na conversão direta. Para o Brasil, estima-se que o Dolphin Mini possa custar cerca de R$ 90.000, alcançando no máximo R$ 100.000 em versões mais equipadas. Sua chegada, prevista para fevereiro de 2024, promete abalar o mercado de subcompactos e estabelecer um novo marco para a BYD no país, oferecendo uma opção elétrica acessível, moderna e bem equipada.

Encontrou algo errado ou não atualizado? Fale conosco deixando um comentário ou enviando um e-mail para: poraidemochilawp@gmail.com

Encontrou algo errado ou não atualizado? Fale conosco deixando um comentário ou enviando um e-mail para: poraidemochilawp@gmail.com